Artigos do Prof. Marins e textos dos programas de TV

Reinventando o silêncio

reinventando-o-silencioTenho me lembrado muito da cantora Rita Lee que em Jardins da Babilônia diz “pra pedir silêncio eu berro...”, pois nunca sentimos tanta falta do silêncio, da calma, de ambientes que favoreçam a concentração, o diálogo sereno, o prestar atenção. Vivemos numa verdadeira ditadura do barulho. Fala-se alto demais! Grita-se muito!

 

Crianças gritam para ser ouvidas. Pais gritam para ser atendidos. Clientes gritam para reclamar e atendentes gritam para responder. Parece que vivemos numa sociedade de surdos. Desaprendemos o silêncio, a calma, o falar baixo. Vamos a um restaurante e não podemos conversar. A tal música de fundo, que invadiu o mundo contemporâneo é tão alta que impede o diálogo. As pessoas da mesa ao lado gritam umas com as outras e riem alto sem a menor consideração com seus vizinhos. No avião e no ônibus é a mesma coisa. Pessoas gritam para seus colegas de assento e todos têm que ouvir o que não interessa saber. A impressão que me dá é que todos querem ser celebridades públicas ou pensam estar num palco de teatro falando para uma plateia.

 

Repare que o barulho dos carros, das motos, das músicas em volume alto, das conversas está a cada dia mais elevado sem que nos apercebamos disso. Pessoas falam alto ao celular em qualquer lugar, até em cinemas, salas de aula e igrejas. Crianças desaprenderam o falar baixo. Jovens estudam com a TV ligada. Mães falam alto demais com seus filhos que por sua vez respondem no mais alto volume possível. Outro dia ao entrar numa casa de família, fiquei horrorizado com tanto barulho, gritaria, televisão e rádio ligados em alto volume e todos gritando para serem ouvidos ao mesmo tempo. Qual a qualidade de vida dessa família?

 

Na empresa é a mesma coisa. Todos falam alto demais ao telefone, com seus colegas e a poluição sonora toma conta do ambiente, o que faz com que as pessoas não consigam ter foco no que estejam fazendo. Muito do retrabalho, dos erros, das desatenções é ocasionado pela falta do necessário silêncio que favorece a concentração. O próprio fato de todos trabalharem juntos na mesma sala, sem um código de ética em relação ao barulho excessivo, faz com que as pessoas não consigam prestar atenção, gerando problemas sérios de qualidade e produtividade. Ninguém mais ouve. Todos querem falar e falar alto.

 

É preciso reinventar o silêncio. É preciso baixar o volume, respeitar o outro e parar de gritar. Leve essa ideia para sua casa, seus amigos, seu trabalho e reaprenda a ouvir você mesmo, através do precioso silêncio.

 

Pense nisso. Sucesso!

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn

Informações Adicionais