Artigos do Prof. Marins e textos dos programas de TV

As alcachofras do renovado Stefano

 

Segundo a jornalista Rose Aielo Blanco, ao saborear uma alcachofra, além de consumir um poderoso alimento, você estará  se deliciando com uma flor exótica e medicinal. "Na verdade, a alcachofra (Cynara scolymus) que consumimos é uma flor imatura, pertencente à mesma família das margaridas e dos girassóis - a família das Compostas. Conta-se que ela saiu do jardim e foi para a mesa na época do Império Romano, quando suas propriedades nutritivas e medicinais foram descobertas e a alcachofra passou a ser privilégio apenas da mesa de nobres e reis. Hoje, felizmente, não é preciso ser nobre para desfrutar deste privilégio (apesar do preço ser às vezes proibitivo!)", continua a jornalista. "As alcachofras foram trazidas para o Brasil pelos imigrantes europeus, há cerca de 100 anos. Nativa do sul da Europa e norte da África é uma planta de clima temperado a frio (média de 20 graus C) e áreas úmidas. Em regiões quentes vegeta bem, mas não forma os botões florais comestíveis. De agosto a novembro, estamos em plena época de colheita da alcachofra. É quando a encontramos com ótima qualidade e melhores preços. São quatro as variedades mais encontradas no mercado: Violeta de Proença, Roxa de São Roque, Verde Lion e Verde Grande da Bretanha". Em nossa região, São Roque, Piedade e Ibiúna são grandes produtores e quem mora nesta região não pode perder a oportunidade de saborear esta inflorescência única.

A estação das alcachofras está chegando ao fim, mas ainda há tempo, pelo menos até os feriados de finados, de dar uma chegada a um verdadeiro templo da gastronomia piemontesa em São Roque e degustar alcachofras das maneiras mais criativas e simplesmente deliciosas. Estou falando do Restaurante Stefano, no km 56 da Rodovia Raposo Tavares, logo após São Roque para quem vai de Sorocaba a São Paulo. Famoso por quem conhece a verdadeira arte culinária italiana, o Stefano é comentado nos círculos gastronômicos de São Paulo como um raro achado daqueles que se tem ciúme de divulgar aos que não sabem dar valor ao que é realmente bom. Lá, os Borsarelli, comandados por Dona Elda e seus filhos Daniela e Guido e agora os netos Stefano e Franco continuam a aperfeiçoar a arte do velho Stefano, piemontês daqueles bravos que se irritava ao ver como nós, brasileiros, desconhecemos como plantar, colher, preparar e até comer alcachofra, como dizia. O renovado restaurante está mais alegre, bem decorado, com uma adega que melhora a cada dia e com um serviço sempre gentil e acolhedor. Do inigualável canelone, aos talos à bagna calda, passando pelas deliciosas "a doré", você saberá porque a alcachofra é a comida de reis e nobres em todo o mundo Não perca! 

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn

Informações Adicionais