Artigos do Professor Marins e textos discutidos nos Programas de TV

Não jogue a toalha

sorrirA expressão "jogar a toalha" está associada à luta de Boxe. Quando o treinador percebe que seu atleta está apanhando muito durante a luta, com muitos ferimentos e sem forças para reagir, ele joga a toalha no ringue e assim interrompe a luta e aceita a derrota.


Com tanta notícia ruim, tanta corrupção, tanta mentira, tanta gente que não viu nada, não sabe de nada e com milhões em suas contas bancárias no exterior, dá vontade de jogar a toalha. Mas é justamente isso que não podemos fazer. É isso que essas pessoas querem: que desistamos; que abandonemos a luta; que entreguemos o jogo.


Sem dúvida estamos apanhando muito. Levando socos de todos os lados. E nós mesmos temos que ser os nossos próprios treinadores e não podemos jogar a toalha. Temos que continuar lutando, acreditando, fazendo a nossa parte com qualidade e dedicação. Não podemos confundir o Brasil com os maus brasileiros. Não podemos acreditar que não haja pessoas honestas em nosso País. Não podemos nos deixar contaminar pela avalanche de más notícias e decepções que estão querendo nos nocautear. Agora é hora de ser ainda melhor, colaborar ainda mais, mostrar que somos diferentes e que a maioria das pessoas é sim, honesta e trabalhadora, acorda cedo e trabalha duro para cumprir o seu papel na construção de um mundo melhor.


Há milhares de pessoas que ajudam, participam, colaboram, que fazem a diferença para melhor. Há milhares de voluntários que dão o melhor de si aos menos favorecidos. Há pessoas sérias em todos os lugares - hospitais, creches, asilos, igrejas e também em associações, sindicatos, sítios, fazendas e empresas. Se não existissem essas pessoas de bem, nada ficaria em pé, nada sobreviveria e não teríamos sequer com o que nos alimentar. É graças a elas e não aos corruptos e vadios que o mundo ainda funciona, que coisas boas acontecem, que a esperança não morre e não pode morrer.


Na crise temos que trabalhar mais e melhor, atender ainda melhor nossos clientes, cuidar ainda mais da qualidade e, principalmente, nos unir aos bons, aos que dignificam a humanidade e o nosso Brasil. Não podemos jogar a toalha pois daí sim estaremos fazendo o jogo do adversário. Isso não significa ser alienado ou fora da realidade. Isso significa, pelo contrário, lutar para que a verdade vença, para que os culpados sejam punidos, para que o Brasil seja o País que nós merecemos.


Pense nisso. Sucesso!

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn

Informações Adicionais