Artigos do Prof. Marins e textos dos programas de TV

Quem tem medo de 2016?

Mesmo num Brasil acostumado a crises, raramente saímos de um ano sem ter a menor noção do que acontecerá no ano seguinte. Como será 2016? Ninguém é capaz de fazer qualquer previsão séria. Assim, terá medo de 2016 quem não tomar em sua empresa sérias medidas de enfrentamento de crises. Aqui vão cinco:

1.  Sente em cima do caixa.

Isso significa que o empresário deve cuidar muito do fluxo de caixa de sua empresa. Há empresas que maximizam vendas. É preciso ressaltar, no entanto, que não basta a empresa vender se essas vendas não gerarem caixa. Em tempos de crise vencerá a empresa que tiver caixa e um fluxo de caixa positivo.  É tendo um caixa forte que a empresa poderá comprar melhor de seus fornecedores; aproveitar melhor as possíveis oportunidades de negócio até adquirindo empresas concorrentes que, por falta de caixa, não tiveram como sobreviver.

2.  Rentabilize ao máximo os bens (patrimônio) da empresa.

Faça uma análise completa do bens (patrimônio) de sua empresa e veja como rentabilizá-los ao máximo. E aqui falo dos bens tangíveis e intangíveis. Analise sua frota de veículos; suas instalações; os equipamentos. Veja também como poderá obter mais de seus clientes atuais vendendo mais de seu portfólio a esses que já são seus clientes. Faça uma completa análise e rentabilize tudo o que puder de seu patrimônio, incluindo seus clientes;

3.  Diminua o tempo de resposta a seus clientes. Tenha “senso de urgência”.

Em tempos de crise, os clientes se tornam mais exigentes e seletivos. Assim, diminua o tempo de resposta às solicitações, pedidos de orçamento, assistência técnica, etc. As pesquisas mostram que uma das coisas que mais irritam o cliente é a falta de informação e a demora no atendimento;

4.  Reveja os sistemas e fluxos em sua empresa.

Agora é o momento oportuno para rever todos os sistemas e fluxos de sua empresa. Há sistemas e fluxos que são adequados para tempos de afluência, mas totalmente inadequados para tempos bicudos como estes que estamos vivendo. Nessa revisão a empresa descobrirá desperdícios e burocracias desnecessárias e que podem e devem ser modificados ou eliminados;

5.  Retenha os melhores talentos de sua empresa.

Em tempos de crise é importante reter as melhores pessoas. Não dispense seus melhores talentos. Remaneje-os, se necessário; ocupe-os com programas de formação mais prolongados, mas não os perca. Se você perdê-los agora talvez não consiga recontratá-los quando a crise passar.  

Com estas cinco dicas sua empresa poderá passar por esta crise com mais segurança. É importante lembrar, mais uma vez, que esta crise um dia passará e sua empresa deve estar preparada para esse tempo e com energia necessária para correr e vencer.

Pense nisso. Sucesso!

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn

Informações Adicionais