Artigos do Prof. Marins e textos dos programas de TV

O desafio de ser sofisticadamente simples

  • Imprimir

 

Ser simples é o grande "charme" do Século XXI. Mas empresas e pessoas têm que ser, hoje, "sofisticadamente simples" ou seja, simples, porém cheias de "charme e beleza". Simples, porém, "chics" na simplicidade. Simples, mas que chamem a atenção pela diferença. Pessoas simples, profissionais simples, empresas simples, serão os vencedores. Ninguém agüenta mais pessoas e empresas complicadas, empoladas, metidas, arrogantes.

Pesquisando qual o principal atributo de um subordinado, todos foram unânimes em afirmar que os melhores subordinados, colegas de trabalho, colaboradores, são os simples, os que não complicam, não querem ser o que não são. Não querem "aparecer" o tempo todo.

Pessoas simples fazem uma empresa simples. E todos temos verdadeiro pavor de empresas complicadas. Há empresas que conseguem complicar tudo. Um simples pedido de informação vira um "caso". Uma simples devolução de um produto defeituoso vira uma "sindicância". Ninguém agüenta mais esse tipo de empresa. 

Queremos uma empresa leve, descomplicada, eficaz, ágil, enfim, simples!  Simples em tudo. Não basta ter apenas ares de simplicidade. Tudo deve ser simplificado para o cliente, simplificado para os fornecedores, simplificado para os terceirizados, simplificado para que a própria comunidade tenha prazer em relacionar-se com a empresa.

E ser "sofisticadamente simples" é um enorme desafio. É mais fácil complicar. É mais fácil desconfiar das pessoas do que confiar nelas. É mais fácil dizer "não sei", "não é do meu departamento" do que ir atrás da solução para o cliente ou para quem pergunta. É mais fácil criar um "novo formulário" do que acabar com um velho que vem sendo exigido e preenchido há anos.
 Para ser "sofisticadamente simples" é preciso que a empresa tenha um bom sistema de delegação, dê autonomia e iniciativa às pessoas. Empresas centralizadas e autoritárias não conseguem ser simples.
 Faça uma séria avaliação da sua empresa. Ela é simples? É fácil relacionar-se ela? É fácil pagar e receber de sua empresa? É fácil obter informações? É fácil reclamar ou trocar um produto com defeito? É fácil falar com o presidente, diretores, gerentes ou quem decide? Sua empresa cuida dos detalhes para ser sofisticadamente simples?

E você? Você tem o "charme" de ser sofisticadamente simples?

Pense nisso!

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn