Artigos do Prof. Marins e textos dos programas de TV

A Paz é atingível?

 

 

A Paz é atingível?

Luiz Marins

O Dia da Confraternização Universal e o Dia Mundial da Paz são comemorados no dia 1º de janeiro que é marcado como feriado em quase todo o mundo. Nesse dia todas as nações celebram a paz e a amizade, independentemente de credo, etnia, posição econômica ou social. O feriado traz reflexões sobre o ano que passou e uma perspectiva positiva para o ano que se inicia. Todas as pessoas se desejam paz e prosperidade umas às outras e fazem promessas e juras de aperfeiçoamento pessoal e profissional que pretendem cumprir durante o ano que se inicia. Assim, a primeira semana de cada ano é marcada, principalmente, pela confraternização e pelo desejo de paz.

Mas como atingir a paz? Será a paz entre os homens atingível? Como conseguir a paz? Como começar? Por onde começar?

A grande verdade é que a paz exterior (ausência de guerras e atos de violência)     é consequência direta da paz interior e a paz interior somente será conseguida através da prática das virtudes. A sociedade atual valoriza o transitório: dinheiro, fama e poder. As pessoas investem toda a sua energia na conquista de bens transitórios. O mundo se esqueceu dos valores permanentes. O mundo se esqueceu das  virtudes, principalmente das cardeais (que vem de cardo/cardinis = coisa sobre a qual outras coisas giram ou dependem = eixo, dobradiça, etc.) e que são a Prudência,  a Justiça, a Fortaleza ou Força e a Temperança ou Moderação.

E sobre essas virtudes cardeais é que giram todas as demais, esquecidas e até ridicularizadas no mundo de hoje: a Paciência, a Generosidade, a Perseverança, a Lealdade, a Amizade, a Sinceridade, o Respeito, a Ordem, a Sobriedade, a Gratidão, a Empatia, a Simplicidade, a Humildade, a Solidariedade, a Compaixão, etc., que fiz questão de escrever com iniciais maiúsculas pela sua importância para a paz.

Assim, se quisermos ter um ano de paz verdadeira, devemos começar por nós próprios; construir dentro de nós a paz interior que só existirá se praticarmos, de fato, as virtudes e alicerçarmos nossa vida em valores permanentes e princípios elevados.

Que tal fazermos só essa promessa para este novo ano?

Pense nisso. Sucesso! Muita Paz em 2017!

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn

Informações Adicionais