Artigos do Professor Marins e textos discutidos nos Programas de TV

EMPATIA, RESPEITO E CONFIANÇA

EMPATIA, RESPEITO E CONFIANÇA

 

Luiz Marins

 

A palavra empatia vem do grego antigo ἐμπάθεια, que tem sua origem em “en” = dentro + “páthos” = sofrimento, dor.

Assim, empatia significa eu sentir, dentro de mim, o sofrimento ou a dor de outra pessoa.

Colocar-se no lugar de outra pessoa e realmente ser capaz de sentir o que ela sente ou sentiria é fundamental para o sucesso, tanto pessoal como profissional.

Muitas vezes temos até a boa intenção de sermos trabalhadoras, comprometidas, participativas, boas, educadas, polidas, respeitosas, mas nos falta a capacidade de empatia para ver se realmente somos aquilo que imaginamos ser ou que queremos ser.

Tenho visto, por exemplo, pessoas que são promovidas a gerentes ou chefes e perdem a capacidade de empatia. Quando eram subordinadas exigiam respeito, serem ouvidas pelos seus chefes etc. Agora que são chefes se esqueceram de tudo isso e fazem aquilo que tanto detestavam que fosse feito - tratam seus subordinados com desrespeito, não ouvem, adotam atitudes arrogantes etc.     Quando eram subordinados, esses “novos chefes” reclamavam quando não eram reconhecidos e elogiados. Hoje, como chefes, não se lembram de reconhecer e elogiar.

É preciso cuidar para que não percamos a empatia.

É preciso lembrar que o que mais uma pessoa precisa para ser motivada e dar mais de si para os objetivos e metas da empresa é respeito e confiança.

Tratar uma pessoa com respeito e confiança fará com que ela trate a empresa e seus chefes com respeito e confiança. Tratar uma pessoa, no trabalho ou na vida, desrespeitosamente fará o mesmo efeito. Ela perderá a confiança na outra pessoa e até em si mesma - e tratará a empresa e os chefes com total desrespeito e desconfiança. Experimente e verá.

As pessoas, normalmente, respondem à forma como são tratadas. Pode haver exceções e aí será sempre a exceção que confirma a regra de que toda regra tem exceção. Funcionários tratados com respeito que não respondem da mesma forma devem ser punidos ou dispensados, mas será sempre uma exceção, você verá e saberá quando esse é o caso.

É preciso que compreendamos que sem confiança ninguém consegue dar o melhor de si tanto no trabalho como nas relações interpessoais. E para que a confiança possa se estabelecer, o respeito e a empatia são essenciais.

E empatia sou eu me colocar em seu lugar com a sua história, com a sua idade, com a sua experiência e até com seus hormônios. A falsa empatia sou eu me colocar no seu lugar com a minha história, com a minha formação, com a minha experiência e até com os meus hormônios prevalentes.

Pense nisso. Sucesso!

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn

Informações Adicionais