Artigos do Prof. Marins e textos dos programas de TV

Por que vestir a camisa?

  • Imprimir

  Pesquisa divulgada pelo diretor da Gallup do Brasil, Gustavo Oliveira (in Meio e Mensagem, 20/2/06, p.32), mostra que 78% dos trabalhadores brasileiros não estão engajados com o seu trabalho, emprego ou empresa. “Os funcionários engajados são aqueles que atuam com paixão e possuem um sentimento de profunda conexão com a companhia”, define o diretor da Gallup. Eles “levam a empresa nas costas: são muito produtivos, leais, faltam menos, não pensam em deixar o emprego, vestem a camisa”, continua Gustavo Oliveira.
 Os funcionários não engajados podem até ser produtivos, “mas não têm essa conexão psicológica com o trabalho, apresentam maior propensão a faltar e a deixar a empresa”.
 E o Gallup também define os “ativamente desengajados” e os classifica como “os mais difíceis de lidar”. Esses, são os que, “fisicamente estão trabalhando, mas não demonstram compromisso com a função, estão insatisfeitos e fazem questão de dizer isso a todo mundo. O poder de destruição de um ativamente desengajado é muito maior do que o de construção de um engajado: nos nossos estudos, identificamos que para fazer frente a cada funcionário ativamente desengajado são necessários quatro engajados”.
 A receita para qualquer empresa é identificar quem são os engajados e os ativamente desengajados, e a partir da identificação, maximizar o número de engajados e diminuir o número dos ativamente desengajados. E, para isso, é preciso gerenciar bem as equipes, valorizando cada vez mais os realmente engajados, para que eles sintam-se valorizados e possam multiplicar seu engajamento. A empresa não pode permitir o aumento dos ativamente desengajados sob pena de desmotivar e comprometer o sucesso de toda a equipe.
 Pense nisso. Sucesso!

 

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn