Artigos do Prof. Marins e textos dos programas de TV

O desafio de entender os nativos digitais

  • Imprimir

 

Será que temos plena consciência de que essa nova geração de nativos digitais - aqueles que já nasceram com celulares, computadores, e-mails, blogs, web, wikis, podcasts, etc. - são totalmente diferentes de nós, mais velhos, imigrantes digitais? Lembre-se que esses meninos e meninas que serão nossos funcionários daqui a muito poucos anos, nunca viveram numa sociedade sem live messenger, google, wikipédia, MTV, second life e tudo o que nos parece totalmente estranho.
 E, se você, que está lendo esta mensagem não sabe do que estou falando, é a prova mais cabal de que você é mesmo um “imigrante”, que pouco entende deste mundo em que os “nativos” são capazes de usar tudo isso, que eu disse acima, ao mesmo tempo e de forma absolutamente natural. Essa capacidade de realizar multitarefas é própria do mundo digital e os nativos sabem disso, vivem isso. Nós, imigrantes, jamais conseguiremos. Conversar numa comunidade digital, ao mesmo tempo assistir MTV, falar ao celular no ouvido direito, com o iPod ligado no ouvido esquerdo, pode parecer absurdo para nós, imigrantes digitais, mas é absolutamente normal e possível aos nativos. Nós, com nossa mente linear e seqüencial, não conseguimos fazer mais que dirigir ouvindo rádio.
 Assim, é hora de nós, imigrantes digitais, começarmos a entender que o mundo não voltará a ser analógico e partirmos para um esforço de entender melhor esse mundo digital, de nossos filhos e netos e, obviamente, de nossos futuros colaboradores na empresa. Meu conselho para isso é que você comece a participar de blogs, procurar temas de interesse na wikipédia, buscar coisas novas no google, baixar imagens no flickr, baixar músicas como toques de seu celular, criar um avatar no second life, assistir meia hora de MTV, comprar um iPod, e um blackberry,  abrir uma conta no MySpace ou no Facebook, navegar pelo Orkut e dar uma olhada nos sites de leilões como e-bay e outros só para ver a imensidão de coisas à venda on-line.
 O mundo sempre teve muito medo das coisas novas. Em 1950 um grupo de professores alertou sobre o perigo das canetas esferográficas na educação, advogando a continuidade das canetas-tinteiro. Lembre-se que esse mundo digital está aí. Não é ficção! 
 
Pense nisso. Pense digital. Sucesso!

 

 

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn