Artigos do Prof. Marins e textos dos programas de TV

Cuidado com meias-verdades


Todos nós recebemos informações que podem ser “meias-verdades”. Ao tomar uma decisão, temos que ter muito cuidado e analisar com calma e profundidade o real valor daquela informação. Nem sempre a informação é falsa ou mentirosa. Na maioria dos casos, trata-se de uma simples “meia-verdade” e muitas vezes de boa fé.
 Quando alguém nos diz que “todo mundo está reclamando” é nossa obrigação saber se esse “todo mundo” são todas as pessoas ou apenas um pequeno grupo. Quando alguém nos diz que “ninguém irá aceitar essa mudança” é nossa obrigação saber qual a base dessa informação. Será mesmo ninguém ou apenas algumas pessoas. Quando alguém nos diz que tal coisa é “impossível de ser feita”, é nossa obrigação saber se todas as alternativas foram pesquisadas ou se trata-se apenas de uma “força de expressão”.
 Da mesma forma, temos que ter o hábito de comparar realidades antes de formar uma opinião. É comum lermos nos jornais notícias sobre outros países. É preciso sempre ter em mente o tamanho relativo desses países antes de formarmos um juízo de valor. Só para exemplificar, segundo os últimos dados do Banco Mundial, a Argentina é a 30a. maior economia do mundo, mas somente o Estado de São Paulo é a 17a. e o Brasil a 10a. . A economia brasileira, portanto, é cinco vezes maior que a Argentina, assim como a economia americana é dez vezes maior que a brasileira. Se não levarmos isso em conta, poderemos ter uma visão distorcida da realidade. No Brasil, somente o interior do Estado de São Paulo, por exemplo, é  economicamente maior que a Argentina. Assim, é sempre útil fazer uma análise comparativa para não sermos induzidos ao erro. E essa análise dependerá muito de nossos objetivos.
 Muitas vezes, ficamos impressionados com o crescimento das vendas de uma determinada empresa concorrente, mas temos que analisar qual a base desse crescimento. Quatro é o dobro de dois - o crescimento foi de 100%. Quando a base é baixa, o crescimento percentual elevado não é tão difícil como quando essa base já estiver num patamar alto. Para dobrar vendas de mil para dois mil, certamente será mais difícil do que de dois para quatro. Assim, antes de acreditar em tudo e tomar decisões apressadas, filtre as informações e veja se não são meias-verdades.


 

Enviar para DiggEnviar para FacebookEnviar para Google PlusEnviar para TwitterEnviar para LinkedIn

Informações Adicionais